13.9.09

Sem

Quero escrever-te
Quero amar-te
Quero num gesto
numa palavra concentrar-te
na minha mente, no meu corpo, no meu coração.
Quero reduzir-te a um átomo que seja para poder contigo pertencer à unidade misteriosa de uma dupla singularidade.
Quero contigo descobrir o branco das linhas a desaparecer no caderno da nossa memória.
Quero poder aprender contigo a controlar a caneta que escreve a nossa história.
Quero sem querer redescobrir e esquecer quem está para aqui a escrever.

2 Comments:

pinguim said...

Que belo testemunho de amor!!!!
Abraços.

Zoninho said...

acho que deves ter recebido o email, mas em todo o caso: http://andmyman.blogspot.com/2010/04/diz-que-e-uma-especie-de-desafio.html

abraço e até sábado